Três passos para monetizar sua lista de contatos

28 de maio de 2016

Nenhum negócio continua se não for rentável para seus responsáveis. Buscar novas formas de ganhar dinheiro é o que abre e fecha portas de empresas todos os dias, movimentando o mercado constantemente. Não é diferente no marketing digital. Aliás, se o marketing digital fosse o Google, “rentabilidade” ou “ganhar dinheiro” seriam os termos mais procurados, sem dúvida.

Ativos de marketing digital

Agora que você descobriu seus ativos de marketing digital, nada mais justo que monetizá-los, trazer receitas por meio de sua lista de contatos. Como sempre no marketing digital, ações bem planejadas trazem alguns resultados no curto, muitos resultados no médio e imensuráveis resultados no longo prazo, sendo a diferença entre um negócio de sucesso em sua presença online e só mais um entre milhares de sites, páginas e perfis corporativos de redes sociais.

Por isso, separamos pelos pontos mais importantes a se considerar durante o planejamento de ações para que sua lista de contatos possa trazer dinheiro.

Como fazer a segmentação do público

Muitos empreendedores querem abraçar o mundo logo de cara, ficando incapazes de enxergar qual é o público que mais teria interesse em seus produtos e serviços. Assim, a segmentação da lista de contatos não é importante, é CRUCIAL. Cada ferramenta de gerenciamento de mailing tem uma forma particular de realizar isso, mas a lógica é bem parecida: se vai vender óculos de grau, que o foco seja naqueles listados em seu mailing que possuem problemas relacionados à visão. É se perguntar: o público da minha lista de contatos tem interesse neste produto?

Aí, a dúvida é como saber se o cliente da lista de contatos tem essa necessidade. A melhor forma de descobrir é por formulários disponíveis em Landing Pages (neste link tem umas dicas ótimas de como trabalhar com eles). As Landing Pages são páginas que oferecem conteúdos ricos diversos, como e-books, vídeos, ilustrações, infográficos e afins, e o interessado precisa apenas retribuir preenchendo algumas informações, como, por que não, se possui necessidade de óculos de correção de grau?!

Como se destacar da concorrência

Avaliar como se comporta a concorrência em seu ramo de negócios não é só uma forma de aprender com erros e acertos, mas enxergar quais públicos eles não atendem. Essa é a melhor forma de ganhar seu espaço e se tornar relevante para os assinantes da sua lista de e-mails, pois quem estiver lá não se sente atendido em seus desejos por outras empresas. Talvez os óculos de grau estejam descolados demais, e seu público queira os modelos mais tradicionais que sua empresa produz (se a estratégia está sendo aplicada corretamente, claro).

O marketing digital é a “forma de expressão” das pequenas e médias empresas, que atuam em nichos. Ainda assim, a concorrência existe dentro da maioria dos nichos. Se destaca quem se relaciona mais com sua audiência, compartilha conteúdo relevante e informações de interesse, oferece conteúdos e canais de comunicação para falar diretamente com os leitores e seguidores. Tudo isso antes de tentar vender diretamente o produto.

Na ODIG, dizemos sempre que o ideal não é vender o produto, mas sim os resultados que eles vão gerar, o que se aplica a uma solução para uma rotina de uma outra empresa, ou o resultado estético de deixar seu cliente se sentindo mais bonito e seguro de si com os óculos de grau novos.

Como expandir o alcance de suas ações

Monetizar suas ações e lista de contatos envolve adquirir a confiança do cliente e o interesse em seu produto/serviço, uma venda natural, sem a necessidade de práticas tradicionais coercitivas. Mas é importante que mais e mais pessoas possam saber e decidir se têm interesse ou não pelo que seu negócio oferece, e para isso é necessário expandir o alcance de suas ações e ativos de marketing (link para a matéria sobre os ativos).

A forma de fazer isso já é consagrada, seja por meio de anúncios pagos via Google Adwords e Facebook Ads ou pelo disparo de newsletter e materiais de e-mail marketing. Em todos os casos, é muito mais interessante oferecer links para conteúdos que falem sobre seu produto do que uma venda direta (quando possível). No exemplo dos óculos, seria um link para um post no blog dizendo “como os modelos de armação fina e clássica são tendência e podem formar composições estilosas e românticas”.

Faça um teste, em qual anúncio você clicaria: neste acima que te direciona para o blog ou em outro com a chamada diretas “Compre nossos óculos aqui”?

Autor Flavio em ODIG Digital Marketing Experts
Flavio Barboni

Jornalista, graduado pela Universidade Anhembi Morumbi (SP) e com experiência em redações, produção de conteúdo e em comunicação corporativa.

Faça seu comentário aqui: