Tudo sobre estratégia de marketing – 29 ideias para vender mais e melhor

13 de janeiro de 2017
estrategia de marketing

Você pode potencializar a sua empresa se aplicar esses conceitos e dicas práticas de marketing.

Introdução – A importância de uma boa estratégia de marketing

Definir uma estratégia de marketing não é tarefa fácil. Surgem muitas dúvidas sobre quais as estratégias de marketing são mais eficientes ou quais são as mais indicadas para o seu tipo de negócio. Essa é a força que move os grandes players do mercado e, o mais importante, que os mantém à frente dos seus concorrentes. Por isso, entender os tipos de marketing e como se deve construir uma boa estratégia de marketing eficiente é vital para sua empresa se manter no mercado vendendo mais, de forma sustentável e crescente.

Leia também

>> 20 Dicas de Marketing para Micro e Pequenas Empresas

>> 12 conceitos de Marketing Digital que vão fazer seu negócio crescer

Neste texto, explicarei como atrair clientes com uma boa estratégia de marketing. Também darei dicas para você aplicar todas as estratégias de marketing no dia a dia do seu negócio.

Utilize a seção dos comentários em caso de dúvidas ou sugestões. Responderei o mais rápido possível :)

Boa leitura!


Uma boa estratégia de marketing é como uma música

estrategia de marketing plano de marketing

Todos os instrumentos devem funcionar dentro de uma mesma harmonia, tocando no mesmo ritmo e ainda, cada um com sua potência e momento de protagonismo. No marketing, é a mesma lógica. Ou tudo puxa para o mesmo lado ou sua empresa apenas produzirá um som desafinado e esquecível para o mercado.

É preciso impactar. De forma memorável, criativa e planejada.

O processo de composição é exatamente como um planejamento de marketing onde se define o objetivo geral, clima e sentimentos que se espera causar em cada etapa da obra.

Assim como a música, a estratégia de marketing deve fazer sentido para quem cria e, principalmente, deve ser agradável ao público. A ponto dele próprio buscar essa composição. Isso é agregar valor à sua marca ou empresa.

O valor de marketing (percepção de benefício do público) vem de uma união muito forte entre marketing estratégico e propaganda criativa. Um sem outro não funciona bem.

O principal problema da maioria das empresas é que muitas pessoas não sabem unir esses dois, se posicionando e comunicando de forma desordenada. A falta de identidade nas empresas se deve-se justamente por isso. Falta de um norte estratégico definido pelo marketing.

Imagine uma costureira que em vez de ajustar a roupa, dá pontos no cliente.

Infelizmente é a realidade da maioria das empresas – tanto grandes quanto pequenas. Primeiro elas criam um produto que acreditam ser muito bom e depois o posicionam sem nenhum estudo de mercado, empurrando-o com campanhas massivas e repetitivas de marketing.


O que é marketing? E o que é marketing digital?

estrategias de marketing

O conceito de marketing deve basear todo tipo de estratégia de marketing. Foto: Shutter Stock.

Marketing é uma palavra em inglês. Talvez por isso exista tanta confusão sobre o que é e como utilizar o marketing. A melhor tradução em português é mercadologia – o estudo de mercado.

O conceito de marketing, segundo Philip Kotler, considerado como o pai dessa ciência, é:

“Marketing é a ciência e a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado-alvo com lucro. Marketing identifica necessidades e desejos não realizados. Ele define, mede e quantifica o tamanho do mercado identificado e o potencial de lucro. Ele aponta quais os segmentos que a empresa é capaz de servir melhor e que projeta e promove os produtos e serviços adequados.”

Em resumo, marketing é entender um segmento de mercado e o seu público, para então posicionar a empresa e um ou mais produtos para atender as demandas identificadas nesse estudo aprofundado.

Apenas a partir daí deve-se definir um posicionamento estratégico. Primariamente em 4 áreas – conhecidas como os 4 p’s do marketing: produto, preço, praça (disponibilização) e promoção (que é a parte de divulgação).

O marketing digital é bem similar conceitualmente. Trata-se do mesmo estudo estratégico do mercado e do público, mas na internet.

Inclusive, o digital também dá vantagens reais para empresas que não operam na internet. Afinal, a leitura comportamental de públicos feita por meio do Google e redes sociais dá informações úteis para qualquer estratégia de marketing offline.

E a tendência é que o marketing tradicional se funda ao digital. Apenas no Brasil, segundo pesquisa da FGV, existem 168 milhões de smartphones conectados à internet. E esse número chegará a 236 milhões de aparelhos até 2018, ultrapassando o número total de brasileiros.

Acredito que em pouquíssimo tempo haverá uma unificação nas práticas de marketing e propaganda das empresas.

O marketing digital será sinônimo de marketing.

Os anúncios em rádio, TV, e mídia exterior continuarão. No entanto, o conteúdo deles e a forma de mensurar resultados deve se transformar. Um bom exemplo disso é o discurso da Skol em sua propaganda de verão.

Assista à propaganda e tente se lembrar de como eram a maioria dos anúncios de cerveja no Brasil:

O discurso é o de aceitação e representatividade. Uma mensagem incrível. Mas que surgiu há pouco tempo impulsionado pelo Digital.


25 formas de vender mais a partir de uma estratégia de marketing

estrategias de marketing para vendas

É bem comum confundir canais de marketing com estratégias de marketing. Afinal, a cada dia surge uma nova ferramenta e perspectiva na propaganda.

Então, vamos definir que canais de marketing são meros veículos de propagada enquanto estratégias de marketing são metodologias que coordenam a utilização e união dos canais dentro do plano de marketing.

Canais de marketing mais populares

  • Televisão
  • Rádio
  • Revistas e Jornais
  • Mídia exterior (outdoor, frontlight, busdoor, cardoor e )
  • Mídia Digital OHH (out of home – os recentes painéis de LED gigantescos e telas em ônibus e elevadores)
  • Sites
  • Podcasts
  • Facebook, Twitter e outras redes sociais
  • YouTube
  • Links patrocinados
  • Sites otimizados com SEO
  • Editoriais online como blogs de cultura pop
  • Email marketing
  • Aplicativos como Whatsapp, Foursquare e etc

Não que esqueça do branding e estratégias de marketing

É recomendado que todas as estratégias de marketing listadas sejam implementadas dentro um macro esforço de branding. Ou seja, elas devem ser utilizadas para agregar valor à marca e assim conquistar um espaço na mente e coração do público.

Nenhuma ação de marketing pode ir contra o princípio de um bom branding (que não tem a ver apenas com logotipo e design). Todas estratégias de marketing escolhidas precisam levar uma mesma mensagem sobre a sua marca.

Estratégias de marketing para vendas

Todas essas fórmulas podem ser estratégias de marketing para pequenas empresas. Basta ser criativo. A internet democratizou tudo – inclusive o mercado.

Marketing Direto

Considerado como o pai das estratégias de marketing, todo empresário, mesmo que não sabendo, já adotou alguma prática de marketing direto.

Trata-se de toda mensagem enviada por empresas para pessoas sem nenhum intermediário. Por exemplo, parceria comercial entre estabelecimentos parecidos (petshop e abrigo de animais), promoções e todas as ações que comunicam diretamente o produto e a marca como panfleto, telemarketing, folder, site e etc.

Marketing Indireto

Quem não é visto não é lembrado. Esse é o lema do marketing indireto – normalmente mais utilizada por empresas médias e grandes. São todas as estratégias de veiculação do logotipo e uma breve mensagem, (normalmente o slogan) em ambientes não publicitários. Por exemplo, você provavelmente sabe quais são os patrocinadores do seu time de futebol favorito. Isso é marketing indireto.

Uma boa dica de marketing indireto para pequenas empresas é organizar eventos para o seu mercado local. Por exemplo: competição de cachorro mais bonito do bairro ou palestra sobre o futuro do seu mercado B2B.

Marketing Digital

É o conjunto de estratégias de marketing e ações feitas com foco na web. Ele se diferencia do marketing tradicional por ser muito mais interativo, barato, ágil e mensurável. Ou seja, você pode fazer muito mais com menos tempo e investimento.

Por meio do marketing digital é possível traçar técnicas de marketing digital como remarketing, redes sociais e aproveitar ao máximo os benefícios da tecnologia da informação como automações de marketing, sistemas que gerenciam e prospectam novos clientes online e etc.

Marketing de Relacionamento

Esse tipo de técnica de relacionamento é muito simples. Trata-se de todo e qualquer tipo de ação com o objetivo de fidelizar clientes. Ele é muito importante, pois o Custo de Aquisição de um cliente é muito maior do que o custo para manter clientes. Ter uma alta taxa de churn é sinal de um marketing mal resolvido.

Marketing Social

O Marketing Social, feito por empresas em caráter institucional, baseia-se em ações que aliviam problemas sociais como higiene e saúde pública, de trabalho, educação, habitação, transportes e nutrição. Nesse tipo de estratégia, deve-se priorizar o bem estar social.

Muitas empresas investem nesse tipo de estratégia de marketing com o intuito de promover produtos. Essa prática invalida qualquer iniciativa de marketing social, pois em vez de agregar valor à marca, evidencia um caráter mesquinho e de lucro em situações onde pessoas estão fragilizadas.

Marketing por Dados

Não traga uma opinião para uma guerra de dados. Nesse tipo de marketing, o que vale são informações precisas e atualizadas. O marketing por dados vai além do marketing digital, pois se utiliza de um volume muito maior de informações.

Ele coleta e analisa dados do público, empresas e objetos por meio de tecnologias avançadas como Big Data para garimpo e cruzamento e Machine Learning para aprendizado e apoio para insights.

Esse tipo de marketing ainda é incipiente na maioria das corporações, mas em breve o profissional de marketing não só saberá segundo a segundo como está o posicionamento, vendas e perspectiva do público como ao mesmo tempo receberá conselhos de um time de ‘robôs especializados em marketing’ sobre, qual decisão é melhor estatisticamente para a corporação.

Automação de Marketing

Muito parecido com o Marketing por Dados em essência, a automação de marketing é a substituição da mão de obra humana em certos processos de marketing. A automação se diferencia do Marketing por Dados por não possuir uma Inteligência Artificial mais robusta e trabalhar com dados menos volumosos.

Pode ser aplicar em funis de marketing, automação de email, ligações e chat bots com respostas padronizadas. Em resumo, a automação de marketing é a criação de uma máquina que automatiza as ações repetitivas do profissional de marketing.

Marketing de Permissão ou Marketing de Atenção

De todas estratégias de marketing, essa é a minha favorita. Ela é baseada principalmente no story telling. Ou ´permission marketing´ do inglês, é um conceito cunhado por Seth Godin, um dos maiores gurus do marketing mundial. O termo nasceu em seu livro Permission Marketing: Turning Strangers Into Friends and Friends Into Customers de 1999.

O conceito é bem simples. Conquiste as pessoas para obter o seu consentimento para marketing.

O bem mais precioso que o público pode lhe dar não é o dinheiro, mas sim a atenção. E isso é ainda mais real com a avalanche de informações e propagandas que a web e as redes sociais trazem diariamente. Então, a chave está em atrair o público com algo que ele goste, para aí sim fechar negócio. Isso é feito com Newsletter, vídeos de conteúdo e implica em tirar o seu produto do alvo das ações e colocar o público e seus desejos.

Seth Godin denominou as outras mídias como o marketing de interrupção. E isso é real. No entanto, elas também são importantes como complemento de Marketing Direto a estratégias de marketing de atração.

É difícil conseguir essa permissão. Segundo Seth Godin, ela não vem com uma inscrição em uma Newsletter. A prova real dessa estratégia de marketing ocorre a falta de publicações. Ela é ignorada ou gera alarde por parte da sua comunidade mais engajada? Ou seja, a sua marca e a sua mensagem são realmente importantes para o seu público?

Marketing de Conteúdo

Bem semelhante ao Marketing de Permissão, o marketing de conteúdo trata de produzir conteúdo para atração. Ele é intimamente ligado à blogosfera e ao Google, pois é através dessa mídia que normalmente ocorre o Retorno do Investimento (ROI).

E o conteúdo pode ser vídeo, podcast, textos, livros digitais, ferramentas e qualquer tipo de mídia que o público deseje – online ou offline.

Inbound Marketing ou Marketing de Atração

estrategias de marketing inbound marketing

Seja encontrado pelos seus clientes com o inbound marketing!

O inbound marketing é um filho do marketing de permissão que agregou outras estratégias e as uniu em uma metodologia única de marketing. O termo surgiu no livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah.

Essa estratégia de marketing parte do princípio que o público deve encontrar a empresa, e não o contrário. A metodologia ocorre em 4 passos:

Outbound Marketing

Semelhante ao Marketing de Interrupção, esse termo nasceu para contrapor o inbound marketing. Trata-se de toda ação de marketing direto tradicional onde as mensagens são essencialmente para divulgar produto e preço.

Trade marketing

Trata-se da globalização de produtos para milhares de consumidores. O trade marketing é um conjunto de táticas de marketing de PDV (ponto de venda). Por isso, engloba distribuidores, atacadistas e varejistas. Essa tática envolve 2 p’s do Marketing que é a Praça (distribuição) e Promoção.

Dentro do Trade Marketing existem centenas de técnicas como as de merchandising que trata de responder: qual é a forma mais lucrativa de dispor produtos dentro de uma loja?

Marketing Promocional

O marketing promocional é das umas estratégias de marketing direto mais tradicionais. Ela consiste em promoções de produtos ou serviços que agreguem valor imediato à marca e gerem vendas, fidelização ou uma nova experiência com a marca.

Essa estratégia de marketing pode ser executadas com distruibuição de produtos, ofertas monetárias como descontos ou não monetárias como compre 2 e leve 3, eventos promocionais e etc.

Marketing de Ativação

Como o nome diz, é executar ações que ativem a marca para o público-alvo como eventos, peças de propaganda criativas e etc. A palavra mais forte do Marketing de Ativação é a Experiência. Tudo deve ser planejado para gerar uma experiência excelente e assim, uma lembrança positiva na mente do consumidor em relação à marca.

Marketing de guerrilha ou Marketing de Criatividade

Trata-se de ser genial, gastando pouco. É uma das estratégias de marketing mais queridas entre profissionais de marketing e publicitários que não lideram os seus mercados. Consiste basicamente em trazer o máximo de impacto possível com pouca verba.

O termo foi cunhado pelo publicitário americano Jay Conrad Levinson que, inspirado pela guerra do Vietnã nos anos 70, trouxe insights dos vietnamitas. Ele conseguiram vencer limitações usando táticas de guerrilha e assim, superaram muitos adversários.

Veja aqui vários exemplos de marketing de guerrilha.

Marketing Viral

Se estivéssemos falando de música, essa seria a parte do hit do verão. Todo ano sabemos que uma música será lançada e você, querendo ou não, saberá cantar o refrão dela. O marketing viral é a propaganda feita para colar e contagiar as pessoas. A criatividade é essencial nessa estratégia de marketing.

O marketing viral pode ser utilizado em conjunto com diversas estratégias de marketing direta ou indireta, online ou offline.

Growth Hacking ou Marketing de Crescimento Acelerado

Segundo Sean Ellis, criador do termo que levou startups como Dropbox ao topo do mercado:

Growth Hacking é o marketing orientado a experimentos.

As táticas de Growth Hacking nasceram no meio digital e por isso são altamente dinâmicas. O grande balizador desses experimentos de marketing é a Taxa de Conversão. Existem centenas de estratégias de marketing do tipo growth hacking nessa comunidade global de growth hackers.

Marketing de Nicho

O marketing de nicho é uma estratégia de posicionamento de negócio ou produto. Ele é bem simples. Consiste em identificar oportunidades de mercado orientadas para um público médio ou pequeno. Por ser algo mais segmentado, a concorrência é menor e o custo para executar outras estratégias de marketing é relativamente menor.

Marketing de Resposta

Entre as estratégias de marketing, essa é a da paciência. Em vez de partir para o mercado aplicando fórmulas mirabolantes, o empresário espera pacientemente sinais do seu macroambiente. Ele não é totalmente reativo, pois esses sinais podem ser facilitados com pesquisas ou antecipação de tendências. Para aí sim, tendo certeza de onde estão as principais ameaças e problemas críticos do seu negócio.

Endomarketing

Empresas são feitas de pessoas – e manter elas informadas e engajadas é um dos segredos para o seu sucesso empresarial. É disso que o endomarketing trata. Comunicar internamente os objetivos da empresa e garantir que as equipes estejam unidas e afinadas para cumprirem as metas e objetivos juntas. No endomarketing, também é possível fazer ações promocionais como eventos, sorteio para equipes de destaque e outros benefícios.

Marketing de Exclusividade

Tudo o que é exclusivo, raro, tem maior valor. Essa é uma lei básica de oferta e procura. Isso é o que explica o maior valor de todas as edições limitadas. Além dessa tática, é possível aplicar a mesma lógica de outras formas como por exemplo uma solução de alta qualidade que apenas pessoas convidadas podem consumir. Muitas operadoras e redes sociais já se valeram do marketing de exclusividade fornecendo um número limitadíssimo de convites para algumas pessoas. E todas as novas convidadas também poderiam convidar mais alguns clientes exclusivos.

Marketing em relações públicas ou Digital PR Marketing

É uma das estratégias de marketing que mais agrega valor e credibilidade à marca. O resumo dessa tática é alocar esforços para que os principais acontecimentos da empresa sejam publicados por grande veículos de mídia como jornais ou blogs. A credibilidade vem de forma associativa pela união de marcas confiáveis de informação e também porque um jornalista averiguou e atestou a veracidade do seu negócio. Por isso, é comum divulgar essas notícias em suas páginas de fechamento e redes sociais. Com certeza, o usuário terá maior estimar pelo seu negócio.

Para conquistar publicações, é preciso ter duas coisas:

  • Boas histórias que rendam notícias interessantes;
  • Uma boa assessoria de imprensa competente.

Marketing de Fidelização

Segundo Philip Kotler, o pai do marketing, conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais do que manter um cliente. Segundo uma pesquisa do Sebrae, 20% dos clientes fiéis correspondem a 80% do faturamento de uma empresa. Então, esqueça o mito de que uma boa empresa é aquela figura utópica de máquina de vendas.

Empresa sadia é a que possui clientes fiéis.

Afinal, são os clientes que retornam que indicarão a sua solução. Por isso, a satisfação e encantamento dos seus clientes deve vir em primeiro lugar. Minha dica é que você aprenda a calcular o churn e entenda porque você está perdendo clientes. A sua rotação de clientes significa uma perda direta para a concorrência. Nunca permita que nenhum caso de reclamação se alongue sem soluções satisfatórias. Como Kotler prega:

Um cliente satisfeito conta para 3 pessoas de você ao passo de que um insatisfeito conta para 11 pessoas.

Cross-selling (venda cruzada) ou bundle

É uma das estratégias de marketing mais clássicas de vendas. O cross-selling pode gerar aumento de rendimento imediato. Afinal, você é impactado por essa técnica todos os dias ao comprar pão ao lado do balcão de suprimentos para o café. Para começar a praticar o cross-selling, mapeie seus produtos e defina os que têm mais sinergia para serem oferecidos juntos, com um desconto se adquiridos juntos.

Up-selling

Semelhante ao cross-selling, essa estratégia de marketing funciona incentivando uma nova compra de clientes recorrentes com táticas de upselling. Desconto para clientes, promoções, novas formas de pagamentos, qualquer facilitador deve ser considerado para que uma nova venda seja efetuada.

Cross Media

É união de estratégias e mídias para efetuar uma ação de marketing com sucesso. No cross media, não existem fronteiras de mídia. Uma ação pode começar com um comercial na televisão, se desdobrar num jogo para smartphone e acaba no seu PDV com alguma interação de trade marketing.

Marketing Sazonal

O mundo e o comportamento é orientado de acordo com as estações do ano e marcos culturais da sociedade. Não pautar as suas ações de acordo com a mudança comportamental da massa é um grande erro. Por isso, é comum que empresas ligadas ao estilo de consumo do verão possuam campanhas especiais para cada época do ano. É preciso ser como a água para adaptar-se a todo o tipo de mudança de comportamento previsionado do seu público.

Marketing Multinível

Amado ou odiado, o marketing multinível é um fenômeno no Brasil. Ele consiste na mesma lógica da representação comercial padrão onde você vende produtos de uma marca e ganha comissões por isso. Aplicar essa técnica em sua empresa pode ser uma ótima ideia. Imagine ter milhares de vendedores em várias regiões. É uma ideia atraente. Mas todo cuidado é pouco, pois o nome desse tipo de marketing está bastante ‘queimado’ devido os esquemas de pirâmide construídos em cima dele.

Para saber a diferença de uma pirâmide para um sistema de venda direta com marketing multinível está na forma de obter lucro. Se todos os seus ganhos dependem MUITO da evangelização de novos vendedores e não na venda de soluções, você pode estar em uma pirâmide. Normalmente, nesse tipo de negócio, promete-se o mundo, mas quem realmente ganha dinheiro são os criadores do esquema.

No entanto, empresas como Submarino, Avon, Jequiti, Mercado Livre e Hotmart aplicam a estratégia de marketing multinível e têm obtido vendas através da grande presença da solução no mercado por meio de milhares de vendedores.

Marketing de Comunidade

Dinheiro vale mais que audiência e comunidade vale muito mais do que dinheiro. Lembra do marketing de fidelização? Aqui, a essência é parecida. No entanto, é preciso dar um passo além. Imagine formas de criar uma sensação de pertencimento através das ações e soluções da sua marca. As pessoas que usam o seu produto devem se identificar com sua marca e perceber nela, quase, um estilo de vida.

Isso acontece de forma perfeita com a Harley Davidson e de forma mais moderada com a Apple.


A diferença entre marketing e propaganda

marketing propaganda diferenca

As pessoas confundem marketing com propaganda. E não teria nenhum problema nisso, se o marketing não fosse confundido e substituído por ela.

Imagine como seriam todas as músicas se elas fossem compostas no improviso. Em tempo real, de frente para o público, as chances de insucesso são muito grandes.

Talvez por isso 60% das empresas vão à falência antes de completar 2 anos de vida. O marketing deve ter um caráter interno de planejamento enquanto a propaganda assume a execução dessa identidade.

Propaganda sem marketing estratégico é falar o que você quer para quem não quer ouvir.

Isso é um erro. A empresa deve falar a coisa certa, para o público certo, no momento certo. E depois disso entregar o que prometeu.

A orientação deve acontecer previamente, sempre para o desejo do público – mesmo que ele próprio não saiba o que quer. Assim, o marketing tem o papel de adaptar a empresa e produto aos anseios do mercado. Antes de estar diante do mercado.

O que é propaganda?

Propaganda vem de propagar. O conceito é simples. As empresas querem promover  e outras mensagens e o fazem por meio de ferramentas de divulgação, os canais de marketing.

Quase tudo pode se tornar um canal de marketing. Basta ter criatividade, dinheiro para investir e uma boa ideia para veicular.

Vale lembrar que fazer propaganda bem diferente de comunicar. Na comunicação, a via é de mão dupla. Marcas que são comunicativas dão voz ao seu público – e costumam permanecer na lembrança dele.

A propaganda é, sem dúvida nenhuma, um dos braços mais poderosos do marketing, mas está abaixo do marketing. Até a melhor propaganda se torna vazia sem conteúdo prático do marketing. Ou seja, se a propaganda promete, a empresa deve entregar.

Por exemplo, não adianta uma montadora de carros fazer propaganda contra o aquecimento global enquanto continua produzindo carros sem consciência ambiental.

Propaganda e marketing devem estar unidos em uma estratégia de marketing poderosa.

Por meio da propaganda sabemos como as empresas querem estar posicionadas. É também por meio dela que as empresas se comunicam (ou empurram produtos), divulgam soluções e por fim, vendem.

Assim, a propaganda deve possuir um caráter persuasivo, mas não no sentido de convencer pessoas a comprar. É muito difícil convencer uma pessoa racionalmente, ainda mais em poucos segundos de atenção que as pessoas dão às mídias compradas.

Mas sim em ter uma mensagem que ajude e entretenha o público, mostrando como a mensagem e a marca podem ajudá-lo de forma real e comprovada.

Lembre-se, as pessoas estão programadas para zapear canais e pular propaganda sempre que possível. Esse é um dos pilares do inbound marketing que acredita em uma propaganda feita através da atração.


Como criar um plano de marketing plano de marketing digital estrategias

É bem mais simples do parece. Todavia, tenha muita atenção no seu planejamento. A pressa deve ficar de lado. Afinal, errar por 1 cm nesse momento é o mesmo que errar por 1 quilômetro em um plano de marketing.

Primeiro você identifica uma oportunidade de mercado. Então é preciso adaptar a empresa e uma solução para atender a essa lacuna.

Após isso, se estabelece uma meta de marketing. Onde a sua empresa quer chegar neste mercado. Até aqui todas ações foram analíticas e teóricas. É preciso ir além e partir para a prática.

Como você vai cumprir a sua meta de marketing? Aí que entra a definição de uma estratégia de marketing.

O que levar em consideração para definir uma estratégia de marketing

  • Analise o mercado e como se dá o processo de compra
  • Quem é o público-alvo (cidade, idade, poder aquisitivo, interesses)
  • Conheça os seus principais concorrentes (mídias que ele consome, o que ele pesquisa online e etc)
  • Qual o objetivo de marketing (vendas, cliques, curtidas, share)
  • Quanta verba a empresa dispõe
  • Quantos canais de marketing e ativações podem ser utilizadas com essa verba de marketing
  • Taxa de conversão (quanto de audiência é preciso criar para conseguir o objetivo de marketing)
  • Estabeleça um cronograma de marketing com milestones previstas

Com isso, você será capaz de formular uma boa estratégia de marketing. Como o mercado é dinâmico, a chance de você acertar de primeira, na verdade, é bem baixa.

Então, a dica é continuar de olho no seu plano de marketing. Talvez seja necessário ajustar o norte das ações conforme as ações sejam executadas. Essa é uma verdade que presenciei várias vezes em meus planejamentos:

Por isso, continue aberto a mudanças. Um bom plano de marketing deve ser flexível e adaptável mudanças, novos canais de marketing e etc. Esqueça planos de marketing e campanhas de propaganda para o ano inteiro.

Hoje, em 12 meses, cabem uns 3 anos de marketing.

Tudo é mais rápido e agressivo. Antigamente, um erro de marketing demorava muito para estourar. Agora basta piscar os olhos para ver um mercado inteiro do avesso. Como aconteceu com o transporte em 2016 com a chegada do Uber.


Benefícios e desafios de adotar estratégias de marketing efetivas

A melhor parte de ter um planejamento que coordene todas as ações de marketing é a garantia de que tudo puxará para o mesmo lado, garantindo uma união na comunicação.

Isso ajudará a sua agência de marketing em suas atividades, caso tenha. Ou a si mesmo, caso trabalhe o marketing de sua empresa. Essa harmonia da propaganda ao PDV, com apoio de estratégias de marketing, é o que trará clientes fiéis à sua marca.


Conclusão – Qual a melhor estratégia de marketing digital?

melhor estrategia de marketing digital

É a que você pode analisar, planejar, executar e mensurar. Cada empresa é de um jeito e o que funciona para uma não necessariamente funcionará para outra. Você pode aplicar uma estratégia de marketing na sua empresa – ou dez. É comum que as grandes possuam muitas táticas e estratégias para vencer no mercado. Isso é uma guerra. Então, cada nova forma de tirar da concorrência e colocar no seu bolso deve ser empregada.

Leia também

Então atente-se para o que você tem em mãos e siga o passo a passo:

  • Analise a sua condição atual e identifique os seus pontos fracos;
  • Escolha as táticas que melhor complementam esses pontos;
  • Faça um bom planejamento de marketing considerando o cruzamento das táticas;
  • Execute com excelência, cuidando de cada detalhe;
  • Mensure em tempo real para saber o que deu certo e o que pode ser melhorado.

Espero ter ajudado você a transformar a sua empresa com esse guia passo a passo de estratégia de marketing. Tenha pressa. Possivelmente, os seus concorrentes já estejam com elas em práticas a algum tempo. Talvez seja essa a razão pela qual ele está liderando o mercado.

Se tiver qualquer tipo de dúvida, deixe o seu recado nos comentários. Eu responderei e continuarei atualizando esse artigo sempre que necessário. A ODIG Digital Experts, além de possuir soluções digitais para a sua comunicação, também presta consultorias de marketing. Preencha o formulário para entrar em contato:

Obrigado por ler até aqui! 

Autor Lucas em ODIG Digital Marketing Experts
Lucas Bernardes

Redator publicitário na ODIG. Acredita que o conteúdo é rei e o inbound marketing é o seu reino.

Faça seu comentário aqui: