Como utilizar as redes sociais na estratégia de marketing digital para advogados

23 de outubro de 2015

Não importa se é varejo ou atacado, serviço ou produto, indústria ou terceiro setor, as redes sociais se tornaram essenciais para qualquer empresa. Para ter uma ideia do alcance mundial, segundo a Exame, o Brasil é o segundo país com mais acessos e usuários no Facebook, Twitter e Youtube.

Com alto alcance e popularidade, as redes sociais são ótimas ferramentas para desenvolver e consolidar relacionamentos com o público e também fortalecer sua marca. Deixar de investir nas redes sociais significa perder oportunidades, principalmente para as empresas.

No marketing digital para advogados não é diferente, é preciso aproveitar as oportunidades para alavancar seu escritório. Entretanto, por não saber utilizar do potencial da ferramenta, muitos advogados não conseguem explorar essas oportunidades e desperdiçam seu alcance e seguidores com conteúdo superficial ou irrelevante.

Então, como utilizar as redes sociais para alavancar os resultados de um escritório de advocacia? Para iniciar a sua estratégia de redes sociais separamos algumas dicas, confere:

 1. Posicione-se

O primeiro passo para toda estratégia é planejamento, e nas redes sociais também funciona assim. É preciso definir as metas que você quer alcançar, como por exemplo, captar potenciais clientes, reforçar a marca, mudar o posicionamento do escritório, fidelizar clientes, etc.

Independente do foco que você escolher, um conteúdo bem trabalhado gera engajamento com os usuários e, consequentemente, autoridade e referência no mercado.

 2. Ofereça conteúdo

O consumidor mudou de comportamento, e as empresas precisam acompanhá-lo. Com a enorme quantidade de informações disponíveis para a pesquisa, o usuário não deseja mais um marketing baseado em propagandas, mas sim um marketing que lhe ofereça conteúdo e seja relevante.

Então, a melhor maneira de expor seu escritório como uma referência no mercado é entregar conteúdo que faça a diferença no dia a dia do seu público. Deixe de lado os artigos com teor técnico (a não ser que seja requisito para o público-alvo) e dê preferência para um calendário de publicações que: ofereça dicas, mostre o caminho mais fácil, aponte os erros que devem ser evitados, simplifique informações jurídicas, indique atualizações em leis e fatos que são importantes para o seu público. Vá além do básico, entregue valor para seus seguidores, sempre respeitando o Código de Ética e Disciplina da OAB.

Lembre-se que o marketing digital quer criar relacionamentos, oferecer valor, captar o interesse do público e ajudá-lo.

3. Deixe de lado o “juridiquês”

Um dos maiores erros cometidos pelos advogados é aplicar a linguagem jurídica do seu dia a dia nas redes sociais. O seu público comunica-se de forma diferente em cada uma, portanto é preciso acompanhá-lo. Não ser compreendido pelos usuários pode interferir no sucesso da sua estratégia.

Desta forma, prefira simplificar a forma como você compartilha o conteúdo. Pense na sua persona, ela conseguiria compreender a informação? 

Ainda tem dúvidas?

É possível sim criar conteúdo relevante e atrativo para o público de um escritório de advocacia. Quer um exemplo? O Facebook do Superior Tribunal de Justiça entrega conteúdo importante e relevante em uma frase simples e de fácil compreensão.

 

Quer entender um pouco mais do marketing digital na área jurídica? Confere esse post!

Autor Gabriela em ODIG Digital Marketing Experts
Gabriela Zanella

Faça seu comentário aqui: